Home Mundo França desenvolve aplicativo para notificar usuários que estiveram em contato com pacientes de Covid-19

França desenvolve aplicativo para notificar usuários que estiveram em contato com pacientes de Covid-19

0
61
Ideia é que as pessoas, voluntariamente, usem o smartphone para rastrear a aproximação com outras –se uma delas, posteriormente, souber que estava infectada, o aplicativo enviaria um aviso a quem esteve próximo. França está desenvolvendo um aplicativo de smartphone que notificará os usuários se eles estiveram em contato com uma pessoa que se infectou com o coronavírus
Altieres Rohr/G1
O governo da França está desenvolvendo um aplicativo de smartphone que pode avisar os usuários se eles entram em contato com uma pessoa que carrega o Sars-Cov-2, de acordo com informações dadas por ministros nesta quarta-feira (8).
Com quase 9.000 mortos, França entra na quarta semana de quarentena
Mortes por Covid-19 na França passam de 10 mil
Se de fato empregado, o aplicativo pode levantar questões a respeito de tecnologia de rastreamento e liberdades civis.
A França entrou na quarta semana de um confinamento imposto para desacelerar o surto de Covid-19, e explora as maneiras como poderia acabar com as restrições ao movimento, incluindo aplicativos que rastreiam contato.
China cria aplicativo para detectar coronavírus por meio de QR code
“A tecnologia pode ajudar na luta contra o coronavírus. Nada será decidido sem um debate amplo”, disse o ministro júnior de tecnologia de tecnologia da França, Cedric O em entrevista ao “Le Monde”.
O nome do projeto em que a França trabalha é “StopCovid”.
Por ele, poderia-se usar um aplicativo que, com o bluetooth, rastreia a proximidade entre usuários, que usariam a tecnologia de forma voluntária –eles mesmos iriam registrar se estão ou não infectados com o vírus.
O aplicativo notificaria as pessoas que estiveram em contato próximo a uma pessoa com teste positivo para Covid-19 –e todas as que vierem a ter contato com ela.
“O aplicativo simplesmente informaria que você esteve em contato nos dias prévios com alguém cujo teste deu positivo”, disse o ministro júnior.
Ele afirmou que uma força tarefa trabalha com um protótipo há alguns dias, mas que a data de lançamento é incerta.
A lei francesa proíbe que o rastreamento de smartphones. É algo comum em países como China, Taiwan e Coreia do Sul.
Todos esses usam localização de smartphone para rastrear os contatos que as pessoas tiveram com infectados para reforçar o cumprimento de quarentena.
O tema levantou um debate entre os parlamentares franceses. Mesmo entre governistas, há quem se oponha à ideia.
O aplicativo francês usaria bluetooth, e não geolocalização. Os movimentos não seria rastreados, mas só os contatos. Os dados seriam anônimos, e deletados depois de um tempo.
A Alemanha e a Suíça trabalham com aplicativos semelhantes, disse o ministro júnior.
Initial plugin text
Carregar mais artigos relacionados

Veja também

Nos EUA, mais de 97 mil crianças tiveram Covid-19 no fim de julho, diz estudo

Escolas ainda estavam fechadas no país. No início de agosto, ensino presenci…